jusbrasil.com.br
9 de Abril de 2020

Cármen Lúcia diz que preso custa 13 vezes mais do que um estudante no Brasil

“Quando não se faz escolas, falta dinheiro para presídios”, diz presidente do STF.

Márcia de Melo, Advogado
Publicado por Márcia de Melo
há 3 anos

Crmen Lcia diz que preso custa 13 vezes mais do que um estudante no Brasil

“Um preso no Brasil custa R$ 2,4 mil por mês e um estudante do ensino médio custa R$ 2,2 mil por ano. Alguma coisa está errada na nossa Pátria amada”.


Com reportagem da Agência CNJ de Notícias- Todos os direitos autorais são do site acesse na íntegra -http://www.cnj.jus.br/noticias/cnj/83819-carmen-lucia-diz-que-preso-custa-13-vezes-mais-do-que-um-es...

A constatação foi feita pela presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ministra Cármen Lúcia, que participou nesta quinta-feira (10/11) do 4º Encontro do Pacto Integrador de Segurança Pública Interestadual e da 64ª Reunião do Colégio Nacional de Secretários de Segurança Pública (Consesp), em Goiânia (GO).

“Darcy Ribeiro fez em 1982 uma conferência dizendo que, se os governadores não construíssem escolas, em 20 anos faltaria dinheiro para construir presídios. O fato se cumpriu. Estamos aqui reunidos diante de uma situação urgente, de um descaso feito lá atrás”, lembrou a ministra.

No evento, Cármen Lúcia afirmou que a violência no país exige mudanças estruturantes e o esforço conjunto de governos e da União. “O crime não tem as teias do Estado, as exigências formais e por isso avança sempre. Por isso são necessárias mudanças estruturais. É necessária a união dos poderes executivos nacionais, dos poderes dos estados, e até mesmo dos municípios, para que possamos dar corpo a uma das maiores necessidades do cidadão, que é ter o direito de viver sem medo. Sem medo do outro, sem medo de andar na rua, sem medo de saber o que vai acontecer com seu filho”, disse.

Desde que assumiu a presidência do CNJ, a ministra tem visitado presídios para ver de perto as condições das unidades. Até o momento, Rio Grande do Norte e Distrito Federal receberam visitas de surpresa, e a ideia é inspecionar todos os Estados. “A cada nove minutos, uma pessoa é morta violentamente no Brasil. Nosso país registrou mais mortes em cinco anos do que a guerra da Síria. Estamos, conforme já disse o Supremo Tribunal Federal, em estado de coisas inconstitucionais. Eu falo que estamos em estado de guerra. Temos uma Constituição em vigor, instituição em funcionamento e cidadão reivindicando direitos. Precisamos superar vaidades de detentores de competências e, juntos, fazer alguma coisa”, ressaltou a ministra.

O encontro realizado em Goiânia contou com a presença do ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, que, na oportunidade, apresentou o Plano Nacional de Segurança Pública. A ação tem como principais metas reduzir os homicídios e os casos de violência contra a mulher, além de racionalizar o sistema penitenciário e a proteção das fronteiras.

*Com reportagem da Agência CNJ de Notícias- Todos os direitos autorais são do site acesse na íntegra -http://www.cnj.jus.br/noticias/cnj/83819-carmen-lucia-diz-que-preso-custa-13-vezes-mais-do-que-um-es...

Link curto acesse na íntegra: http://brasileiros.com.br/aCcc2

214 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Que o STF desatole os processos contra o colarinho branco que estão parados uma eternidade por conveniências políticas e dê o exemplo que todo o resto do país seguirá a esteira. continuar lendo

Isso aí Sérgio!
Recuperar, repatriar e confiscar todo o dinheiro roubado pelos políticos e empreiteiros (e os bancos que ainda vão aparecer). Arrumamos o $$, falta a mão de obra!
Derrubar através de emenda a proibição ao trabalho forçado. Pronto! Coloquem os presidiários para construir as escolas e terminar as obras paradas, afinal, precisam arcar com seus custos!
Não é uma boa? continuar lendo

Faltou, no meu humilde ponto de vista, acabar com todos os contatos dos presos com as pessoas de fora. Todo e qualquer informação passada através de monitor via internet com direito a uma hora semanal, por bom comportamento, para rever a família. Nada de visitas de corpo presente ou intimas. Não quer esse tipo de sofrimento, não cometa o crime. continuar lendo

Correto, Sérgio e Otávio. Como ex-PM, eu bem sei quanto custa realmente cada preso para o Estado (pagos com nosso dinheiro, é claro). Somando-se a alimentação, a segurança dos presídios, a construção e manutenção dos presídios, com energia elétrica, água, etc. Já houve tentativa de se privatizar totalmente os presídios no Brasil, pois seria uma grande economia; por que não aconteceu? PS: Para informação da Aline do Valle, há inclusive um cardápio semanal antecipadamente previsto para os presidiários. continuar lendo

O único acordo de leniência (que na opinião de alguns estaria para staliência) aceitável seria a devolução integral de todos os valores das notas fiscais destacadas pela empreiteira contra o estado, em operações que se provou pelo menos um caso de corrupção para que ela acontecesse. continuar lendo

Ótimo começo... continuar lendo

Choveu no molhado Dona Carmem, todo mundo está careca de saber disso, e não é de hoje, é só ver oque os nossos alunos comem de merenda escolar: ovo,salsicha,bolacha de água e sal, bebida láctea, já vi casos de escolas que tinha além de comida vencida no estoque, tinha ratos e baratas nos locais de preparo de alimentos, que o diga o o governo de São Paulo não é pois tratando -se de merenda escolar eles tem mais propriedade em falar né? vejam a situação deplorável que se encontra por exemplo as escolas de pequenos municípios na região Norte e Nordeste, ta cheio de reportagem sobre o tema: Globo,Record,SBT,Bandeirantes... só a justiça é que não vê isso. Veja um trecho de uma noticia aleatória que acabei de tirar só para ilustrar o meu comentário: ('' No domingo, 220 presos recusaram a comida no jantar e 25 deles iniciaram um motim na unidade, ateando fogo em colchões, lençóis e toalhas no corredor prisional. A reivindicação principal, segundo a direção da unidade, começou por causa da carne ao molho que foi servida. Após uma reunião com a nutricionista da empresa fornecedora, os detentos também pediram a retirada de estrogonofe de carne, panquecas, creme de milho e a inserção de mais frituras, como o torresmo'' Fonte: G1 '') e digo mais após a rebelião, acrescentaram Kibe e Hamburguer no cardápio olha que lindo, vamos tratar vagabundo a pão de ló. Agora vejam outro trecho da notícia é de matar por favor segurem-se ai em suas cadeiras:(''Segundo Lucineia Kosloski, de imediato a Secretaria de Justiça de Rondônia (Sejus) não autorizou o torresmo no menu de almoço e jantar. ("Nós colocamos neste novo cardápio o que eles mais pediram, como a costela e a inserção de outros tipos de carnes que não fossem ao molho, como mais bifes grelhados e acebolados. No lugar de estrogonofe foram inseridas tiras bovinas com pimentão, além de costela desossada e assada", conta.''...) agora fechando o absurdo veja a outra fala : (''No novo cardápio também foi incluído o hambúrguer puro e acompanhado com ovo. A nutricionista diz que como os detentos pediram por mais frituras, ela deve fazer um teste na unidade com batata doce frita. "Isto é mais fácil de fazer do que a normal e também é gostosa. Vamos fazer para ver o que eles acham. Frituras devem ser no máximo duas vezes por semana, por questão de saúde", relata Kosloski.''..). Longe de mim querer que essa cambada de vagabundo passe a pão e água, mas agora eu digo nossas crianças estudantes não merecem uma alimentação tão digna? de outro lado vejam só oque aconteceu quando os alunos decidiram ocupar as Etec´s no Estado de SP, em protesto pela Merenda vergonhosa distribuída, foram tirados a força e reprimidos com violência, arrastados para fora sem aviso prévio. Então Exma, Senhorita Carmem Lúcia , menos MIMIMI, e mais ação! continuar lendo

caro Douglas, as crianças não podem fazer motins daí, elas não representam qualquer ameaça aos nobres e cultos administradores da criminalidade. Já os adolescentes, quando protestam sofrem as consequências que tivemos o desprazer de assistir na mídia. continuar lendo

Minha nossa, que absurdo eu acabei de ler ! Os criminosos estão comendo melhor do que o brasileiro, que não anda tendo dinheiro para comprar carne ! Brasil-sil-sil... continuar lendo

É Douglas pelo menos alguém começou a arregaçar as mangas. Vamos apoiar e ver se desse mato sai coelho. continuar lendo

A sua indignação com a qualidade da comida servida aos presos é a minha há muito tempo. Penso que por questão de mérito, que é o princípio máximo que deveria nortear todos os atos da administração pública, a melhor comida servida para presos no pais deveria ser obrigatoriamente inferior à pior refeição servida a um aluno de uma escola pública brasileira.

Não concordo com a ministra de que é simplesmente um problema de escolas versus cadeia. Na verdade é um problema de pesquisa operacional versus legislação penal. A pesquisa operacional foi desenvolvida como artefato teórico durante a Segunda Guerra Mundial a fim de definir, matematicamente se determinada ação era viável ou não. Um exemplo de atentado contra a pesquisa operacional é o filme "O resgate do soldado Ryan".

Neste filme morre um pelotão inteiro para defender a ideia “politicamente correta” de salvar um sujeito apenas pelo fato dele ser o último de quatro irmãos que morreriam na guerra e desejar-se que a mãe dele não receba outra medalha em troca do derradeiro. No caso do filme o certo seria, antes de ter mandado os 4, ter pensado que todos morreriam e só ter escolhido 3 para ir ao abate. Generalizando ainda a questão de mães perderem todos os filhos deveria-se optar por não enviar filhos-únicos.

No caso penal temos leis brandas e aplicadores mais ainda. Quando um marginal diz "não dá nada" está na verdade falando "não custa nada", e de fato, tudo tem seu custo. Dessa forma, com penas mais fortes e abrangentes (perdemos muito não aprovando a PEC da maioridade, de preferência, até mais dura do que já estava negociada) o indivíduo médio vai chegar a conclusão de que custa mais caro cometer o crime do que valem as benesses que irá obter caso, talvez, tenha exito.

Sobre invasão de espaços públicos, para mim quem o faz é marginal. Por isso não apoiarei o seu comentário na integra e faço essa ressalva. Além disso tenho a ministra Carmem Lúcia como uma pessoa sensível e com vontade de consertar erros que estão sendo cometidos institucionalmente no Brasil há décadas, muitos desses erros, inclusive, vão muito além do cargo que ela ocupa. continuar lendo

me desculpe os presos só come bolacha bolo ou algo diferente é porque os familiares levam , pois la é só arroz feijão um pedaço de frango só ou arroz feijão e um pedaço de bife só e aguá de chuveiro fria tanto para beber e tanta ao banho e se eles comer menos ainda morre ta ! olha não devemos atirar pedras pois hoje são eles que estão lá amanhã não sabemos pode ser até um parente seu certo , a gente nunca sabe o mundo da tantas voltas nós não devemos desejar ao próximo o que não queremos que desejasem a nós bjs continuar lendo

A única Ministra que encarou o problema de frente, deve ter nosso apoio, e nós temos obrigação moral de apoia-la e ainda sugerir e lutar por medidas mais adequadas que possam contribuir para um País maior, em termos de melhorias de qualidade de vida do nosso povo. continuar lendo

Não vi encarando nada, se investigasse onde se gasta o dinheiro da educação e onde vai este que dizem gastam co presidiários, aí sim faria alguma coisa para honrar o baixíssimo salário que recebe, há, e não estudou para passar em concurso. O famoso QI continuar lendo

Cara dona Ana,

Isto que descreveu não era competência do TCU? continuar lendo

Dr ...
Qual iniciativa....?
O que ela irá fazer...?
Qdo souber me avisa...por favor !!!! continuar lendo

Encarou o problema de frente??? vai dizer isso pra os alunos das ETEC em São Paulo que passam o dia comendo bolacha de água e sal, e aquela bebida horrorosa chamada ''bebida láctea'', e tudo isso na cara da justiça lemas que teima em não indiciar o Governador do estado e sua corja da máfia da merenda, se a sua ministra da uma pesquisada por ai amigo... veja as cidades pequenas de regiões mais afastadas do país onde crianças estudam em escolas de taipa ou pau a pique, fazem as necessidades no meio do mato e comem lavagem na merenda e a sua ministra ai vem com esse mimimi e ainda você acha que ela esta encarando o problema de frente ?? é sério isso??se tem alguém que não faz nada para mudar isso são essas pessoas como ela que no auge das discussões do Impeachment foram pedir aumento de salário (de 33 para 39 mil reais), amigo só pra você ter uma noção o Paulo Maluf está a mais de 15 anos com inquérito no supremo, e não foi punido e sabe la deus se vai... pergunta a dona Carmem ai se ela está acompanhando o caso de corrupção na merenda em SP? pergunta a ela se os outros ''trocentos'' Brasil a fora... Em uma busca de 10 segundos já encontrei: Edição do dia 25/05/2016
25/05/2016 22h22 - Atualizado em 25/05/2016 22h45
Verba de R$ 20 milhões para merenda é desviada pelo governo de Roraima
Estado usou verba para quitar dívidas com poderes legislativo e judiciário.
O MP tenta obrigar o estado a reinvestir o valor em alimentação escolar.
FACEBOOK
Roraima
A Controladoria-Geral da União detectou o uso indevido de recursos federais pelo governo do estado de Roraima. Uma verba federal de R$ 20 milhões, que deveria ser usada na compra de merenda, foi destinada ao pagamento de dívidas com os poderes legislativo e judiciário.
No ano passado, uma decisão judicial determinou o bloqueio desses R$ 20 milhões do governo federal, que deveriam ir para a compra de merenda. Para o Ministério Público Federal, a decisão não poderia ter partido do poder judiciário de Roraima, já que parte da verba bloqueada foi para pagar o próprio judiciário...... Então diante desses fatos eu creio que o seu comentário é no mínimo Leviano. continuar lendo

Pois bem Ministra e demais coleguinhas de trabalho, façam alguma coisa! continuar lendo